Main Menu

NR 5 - CURSO PARA MEMBROS DA CIPA OU DESIGNADO

  • Treinamento Presencial
  • Teórico
  • Carga horária: 20h

Curso de CIPA NR 05 Comissão Interna Prevenção de Acidentes

SINOPSE DO CURSO

O curso visa treinar os membros da CIPA ou o designado conforme as exigências legais estabelecidas pela NR 5, da Portaria 3214/78, do Ministério do Trabalho.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  1. Estudo do Ambiente, das condições de trabalho, bem como dos riscos originados do processo produtivo;
  2. Metodologia de investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho;
  3. Introdução à Segurança do Trabalho;
  4. Noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e medidas de prevenção;
  5. Noções sobre as legislações trabalhistas e previdenciárias relativas à Segurança e Saúde no trabalho;
  6. Princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos;
  7. Atribuições do membro da CIPA – NR 5;
  8. Equipamentos de Proteção Individual – EPI;
  9. Mapa de Riscos;
  10. Noções de combate a incêndio e primeiros socorros.
  11.  Atividades: • Trabalho em grupo – Tema: Funções dos membros da CIPA; • Trabalho em grupo – Tema: Inspeção de segurança; • Trabalho em grupo – Tema: Investigação de acidente do trabalho; • Trabalho em grupo – Tema: Elaboração do mapa de riscos; • Trabalho em grupo – Tema: Análise de Filmes; • Trabalho em grupo – Tema: Simulação de ocorrência.

 


 ESCOPO BÁSICO:

 Fornecer conhecimento teórico e prático conforme exigências na NR 05 – portaria 3214;

  • Duração do curso – 20 horas/aula divididos em três dias;
  • Emissão do certificado para a empresa e para membros da CIPA;
  • Aula prática: Confecção de Mapas de Riscos – Serão utilizadas as áreas da empresa, onde o participante aprenderá na prática sobre a identificação de possíveis riscos ambientais e elaboração do Mapa de Risco conforme legislação vigente;

 

  • Conteúdo Programático (Sugestivo)
    • Abertura – Palestra com duração de 01 hora – “Conscientização sobre a Importância da Segurança do Trabalho e Motivação para ser um Membro Ativo da Gestão CIPA” (Particularidade TECNOSEG);
    •  NR 05 – CIPA;

      - Organização e Funcionamento da CIPA;

      - Organização e Finalidades;

      - Reunião da CIPA;

      - Reuniões Ordinárias e Extraordinárias;

      - Forma de Atuação dos representantes;

      - Estatísticas;        

      - Introdução a Segurança do Trabalho;

      - Conceito Legal;                                                                                 

      - Conceito Prevencionista;                                                                   

      - Casos considerados como acidentes do trabalho;

      - Ato Inseguro;

      - Condições Inseguras;

      - Fator Pessoal de Insegurança;

      - Inspeção de Segurança;

      - Conceito e Importância das Inspeções;

      - Objetivos das Inspeções;                                   

      - Investigação dos Acidentes;

      - Levantamento das Causas dos Acidentes;

      - Análise dos Acidentes;       

      - Procura das Causas do Acidente;

      - Medidas de Segurança a serem adotadas;

      - Comunicação dos Acidentes;

      - Dias Perdidos / Debitados

      - Ergonomia (Introdução);

      - Estudo de Caso – Vídeos;

      - LER/DORT;

      - Manifestações das doenças;

      - Postura;

      - Elaboração de Mapas de riscos;

      - Riscos Ambientais;

      - Campanhas de Segurança;

      - Uso e conservação de EPI’s;

      - DST;

      - Reduzindo Riscos;

      - Tabagismo;

      - Alcoolismo

  • 03 Dinâmicas em grupo durante o treinamento:
    • Ferramentas administrativas para gestão da CIPA: investigação de acidente, relatórios de inspeções, abordagens aos colaboradores, reuniões ordinárias e extraordinárias, ações preventivas – comunicados e boletins, canais de comunicação dos colaboradores com os membros da CIPA, SIPAT – como planejar e executar; entre outros;
    • FERRAMENTAS
      • Prova de avaliação de conhecimento;
      • Avaliação do treinamento;
      • Material.

     PREMISSAS

     O treinamento pode ser realizado in company ou em nosso Centro de Treinamento.


LEGISLAÇÃO

DO TREINAMENTO

5.32 A empresa deverá promover treinamento para os membros da CIPA, titulares e suplentes, antes da posse.

5.32.1 O treinamento de CIPA em primeiro mandato será realizado no prazo máximo de trinta dias, contados a partir da data da posse.

5.32.2 As empresas que não se enquadrem no Quadro I, promoverão anualmente treinamento para o designado responsável pelo cumprimento do objetivo desta NR.

5.33 O treinamento para a CIPA deverá contemplar, no mínimo, os seguintes itens:

a) estudo do ambiente, das condições de trabalho, bem como dos riscos originados do processo produtivo;

b) metodologia de investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho;

c) noções sobre acidentes e doenças do trabalho decorrentes de exposição aos riscos existentes na empresa;

d) noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – AIDS, e medidas de prevenção;

e) noções sobre as legislações trabalhista e previdenciária relativas à segurança e saúde no trabalho;

f) princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos;

g) organização da CIPA e outros assuntos necessários ao exercício das atribuições da Comissão.

5.34 O treinamento terá carga horária de vinte horas, distribuídas em no máximo oito horas diárias e será realizado durante o expediente normal da empresa.

5.35 O treinamento poderá ser ministrado pelo SESMT da empresa, entidade patronal, entidade de trabalhadores ou por profissional que possua conhecimentos sobre os temas ministrados.

5.36 A CIPA será ouvida sobre o treinamento a ser realizado, inclusive quanto à entidade ou profissional que o ministrará, constando sua manifestação em ata, cabendo à empresa escolher a entidade ou profissional que ministrará o treinamento.

5.37 Quando comprovada a não observância ao disposto nos itens relacionados ao treinamento, a unidade descentralizada do Ministério do Trabalho e Emprego, determinará a complementação ou a realização de outro, que será efetuado no prazo máximo de trinta dias, contados da data de ciência da empresa sobre a decisão.