Main Menu

A cada dia quase quatro paranaenses vão trabalhar pela última vez por causa de acidentes de trabalho. Na última década em média 1.342 trabalhadores perderam a vida ou ficaram incapacitados permanentemente para o trabalho por ano no Estado. Os dados são baseados nas estatísticas da Previdência Social que revela que 13.417 paranaenses sofreram acidentes fatais ou que geraram incapacidade permanente. Os números analisam um período até 2014.

 

O tema saúde e segurança do trabalho será tema de um evento entre os dias 10 e 12 de agosto no Expo Unimed, em Curitiba. Lá acontece a PrevenSul Paraná, feira que reúne também diversos eventos técnicos para discutir como as empresas podem melhorar sua atuação em prol da prevenção de acidentes de trabalho.

 

Segundo Alexandre Gusmão, especialista no assunto, a causa desta tragédia humana que ocorre no Paraná e nos demais estados brasileiros é que a sociedade ainda não despertou para o custo social e econômico que os acidentes geram para o país. Anualmente morrem cerca de 200 trabalhadores e outros 1.100 ficam totalmente incapacitados para o trabalho no Paraná. O estado ocupa a terceira posição entre as mortes no trabalho, perdendo apenas para São Paulo e Minas Gerais.

 

Além da feira, a Prevensul promoverá ainda atividades de qualificação oportunidades de aperfeiçoamento profissional. A expectativa é de que a visitação supere as 10.000 pessoa registradas na última edição da feira.



FONTE: Bem Paraná