Main Menu

Esta Norma Regulamentadora – NR tem por finalidade estabelecer os requisitos mínimos e as medidas de proteção à segurança, à saúde e ao meio ambiente de trabalho nas atividades da indústria de construção e reparação naval.
Consideram-se atividades da indústria da construção e reparação naval todas aquelas desenvolvidas no âmbito das instalações empregadas para este fim ou nas próprias embarcações e estruturas, tais como navios, barcos, lanchas, plataformas fixas ou flutuantes, dentre outros.

 Responsabilidades
 Cabe ao empregador
  ► Indicar formalmente um responsável pela implementação desta Norma.
  ► Garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma.
  ► Adotar as providências necessárias para acompanhar o cumprimento das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma, pelas empresas contratadas.
  ► Garantir que qualquer trabalho só inicie depois de adotadas as medidas de proteção definidas nesta Norma.
  ► Assegurar a interrupção imediata de todo e qualquer trabalho em caso de mudança nas condições ambientais que o torne potencialmente perigoso à integridade física e psíquica dos trabalhadores.
  ► Assegurar a realização da Análise Preliminar de Risco - APR e quando aplicável a emissão da Permissão de Trabalho - PT.
  ► Realizar, antes do início das atividades operacionais, Diálogo Diário de Segurança - DDS, contemplando as atividades que serão desenvolvidas, o processo de trabalho, os riscos e as medidas de proteção. O tema do DDS deve ser consignado num documento, rubricado pelos participantes e arquivado, juntamente com a lista de presença.
VIII. garantir aos trabalhadores informações atualizadas sobre os riscos e as medidas de controle.

 Cabe aos trabalhadores
  ► Colaborar com o empregador na implementação das disposições contidas nesta Norma.
  ► Interromper imediatamente o trabalho, informando ao superior hierárquico, qualquer mudança nas condições ambientais, que o torne potencialmente perigoso à integridade física e psíquica dos trabalhadores.
 

Capacitação e Treinamento
 É considerado trabalhador qualificado, aquele que comprovar conclusão de curso específico para a sua atividade em instituição reconhecida pelo sistema oficial de ensino.
 É considerado profissional legalmente habilitado, o trabalhador previamente qualificado e com registro no competente conselho de classe.
 É considerado trabalhador capacitado, aquele que receba capacitação sob orientação e responsabilidade de profissional legalmente habilitado.
O empregador deve desenvolver e implantar programa de capacitação sempre que ocorrer qualquer das seguintes situações:
  ► Mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;
  ► Algum evento que indique a necessidade de novo treinamento.
 
 A capacitação deve ser realizada durante o expediente normal de trabalho.
 Ao término da capacitação, deve ser emitido certificado contendo o nome do trabalhador, conteúdo programático, carga horária, data e local de realização do treinamento, com as assinaturas dos instrutores e do responsável técnico.
 O certificado deve ser entregue ao trabalhador, sendo que, uma cópia deve ser arquivada na empresa.
 A capacitação será consignada no registro do empregado.
O trabalhador deve receber cópia do material didático utilizado na capacitação.